domingo, 20 de abril de 2008

DICA DA SEGUNDA - MEMÓRIA VIVA


Depois de encontrar dificuldades para fazer pesquisas na internet sobre diversas personalidades que admirava, o jornalista Sandro Fortunato decidiu criar um site só para falar deles. A ex-vedete e pioneira do naturismo no Brasil, Luz del Fuego, era uma dessas e foi a primeira a ganhar um site experimental de Sandro, hospedado no antigo Geocities. Isso foi em 21 de março de 1998. Quase um mês depois surgiu o definitivo Memória Viva, dedicado a biografia de personalidades já falecidas.

Em uma década, o site colecionou prêmios, indicações do iBest, foi destaque em todos os meios de comunicação e evoluiu. Primeiro tornou-se mais completo, com mais dados sobre seus biografados. Logo depois, materiais inéditos e raros passaram a ser o diferencial do Memória. Em 2005 se transformou em um portal, com mais biografias, notícias, fotos antigas e inovou ao resgatar matérias da saudosa revista de interesse geral O Cruzeiro, famosa entre os anos 30 e 70 do século XX. Não era uma reprodução escaneada da revista. Era como se fosse uma versão "online" da publicação se ela ainda existisse. Logo depois as revistas O Malho e Careta (ambas do início século passado) ganharam o mesmo trabalho. A novidade é a reprodução, em breve, da Realidade, antigo periódico da Editora Abril, que circulou entre 1965 e 1968.

Ontem o Memória Viva completou dez anos de atividade. E por isso, o Tudo Cultural o homenageia com a Dica da Segunda. Parabéns, Sandro!

Para acessar, clique na imagem abaixo ou nas revistas citadas. Em breve, entrevista com o criador do Memória Viva.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog