sexta-feira, 29 de junho de 2012





Há livros que me sinto uma criança, que tenta entender as conversa dos adultos.  Em UM TAXI PARA VIENA E D'ÁUSTRIA teve esta sensação. Mas, acho que isso não significa inferioridade, pelo contrário, a curiosidade infantil  é que não faz a gente mergulhar na mesmice dos adultos. 

É um livro fragmentado e não há uma linearidade. Utilizam-se várias linguagens como a do rádio, cinema, jornalismo e da propaganda. Watson Rosavelti Campos é um redator publicitário desempregado, mata um amigo que não via há 20 anos. Entra num táxi e, ao ouvir pelo rádio a "Missa em Dó Maior", de Mozart, percorre no tempo e no espaço indo e voltando, enquanto o carro, preso por um congestionamento, não sai do lugar. 
Entre ocorrência, delírios, momentos do passado e pensamentos o personagem faz uma crítica à sociedade. Entretanto, a história não deixa de ser bem atual.   
*****
Achei uma resenha bem aprofundada do livro.





0

quinta-feira, 28 de junho de 2012

João Paulo Mesquita Simões

“Os trânsitos de Vénus são fenómenos astronómicos muito raros. Quando o Sol, Vénus e a Terra se encontram num alinhamento quase perfeito, podemos observar, com instrumentos apropriados, um pequeno disco escuro – a silhueta de Vénus – a atravessar o brilhante disco do Sol. Tal como Vénus, também Mercúrio, o outro planeta com uma órbita interior à da Terra, se atravessa em frente ao Sol. Mas devido às particularidades da sua órbita, os trânsitos de Mercúrio são mais frequentes, em média registam-se 13 por século. Os trânsitos de Vénus ocorrem aos pares separados por oito anos. Por sua vez, cada um destes pares acontece, alternadamente, passados 105,5 e 121,5 anos.”



Dados Técnicos Emissão / 2012 / 06 / 27Selo / €2,00 – 142 000Bloco / 1 selo / €3,00 – 50 000.



Esta emissão sairá a 27 de junho.

Os dados acima, foram retirados dos CTT
0

sábado, 23 de junho de 2012

Por Gustavo do Carmo




A mão velha e cansada tecla o moderno, mas modesto, telefone sem fio e o leva tremendo para o ouvido. Ouve cinco toques com a sua audição já abatida pelos seus 78 anos. Antes do sexto, uma voz jovem e feminina atende.

— Alô?!

— Alô. É o celular do Miguel Souza? Pergunta, com a voz igualmente trêmula e cansada.

— É sim! Quem está falando?


0

sexta-feira, 22 de junho de 2012

0

sábado, 16 de junho de 2012

Conto de Gustavo do Carmo

Foto: http://www.caoscarioca.com.br/

Na volta para casa decidi pegar o ônibus no ponto final. O abrigo estava lotado. Não tinha lugar para me sentar. Estava morrendo de cansaço. Não quis esperar em pé. Estava muito quente. Mesmo com o sol assando o meu couro cabeludo preferi andar. Parado ele incide mais sobre a minha cabeça. Andando, pelo menos, vou uniformizando a fritura dos meus miolos.

0

sexta-feira, 15 de junho de 2012


Por dudu oliva







(Meu País, 2010) versão texto  http://cronicas-ideias.blogspot.com.br/2012/06/meu-pais-2010.html

0

quinta-feira, 14 de junho de 2012

João Paulo Mesquita Simões

Formulei uma questão no meu blogue que terminou hoje.
A questão era a seguinte: "Vocês jovens, colecionam selos?"
Esteve a votos durante um mês. Seis pessoas votaram sim.
Este inquérito não é, a meu ver, considerado viável, uma vez que não sei se essas seis pessoas eram verdadeiramente jovens.
Mas partindo do princípio que sim, então a Filatelia também entusiasma a nossa juventude.
Não são só os mais velhos a interessarem-se pelos selos e colecioná-los. Há, e ainda bem, jovens a fazê-lo.
Para mim, estes seis votos são muito relevantes, pois mostram que posso aqui em Portugal tornar a Filatelia Ciência junto das ecolas, clubes filatélicos, organizando conferências como tenho já agendada com Diego Salcedo.
Mesmo na Universidade de Coimbra, na Faculdade de Letras onde estudo, tenho colegas interessados nesta matéria.
São jovens na casa dos vinte anos, que quando propus fazer uma exposição filatélica seguida de conferência, mostraram-se muito interessados.
É um projeto a que vou dar início em setembro e que espero ter uma boa plateia a assistir, a questionar e quem sabe, criar um clube filatélico.
0

sábado, 9 de junho de 2012

Por Gustavo do Carmo



— Amigo, tomei uma decisão muito importante na minha vida!
— Qual?
— Vou esquecer a Letícia Cristina.
— Sério?!
— Seríssimo!
— Tem certeza?
— Absoluta.
— E se você a vir passando na rua?
— Vou fingir que não a conheço.
— Mesmo com aquela beleza toda dela?
— É claro.
— A Letícia Cristina é muito linda. É impossível ignorá-la.
— Mas eu ignoro.
— Ontem eu estive com ela.
— É mesmo?
— Sim.
— E daí?
— Daí que ela me perguntou por você. Por onde você anda.
— E o que você respondeu?
— Ué! Você não disse que ia esquecê-la.
— E vou esquecer.
— Se vai esquecer, porque, então, quis saber o que conversamos?
— É que eu gosto de saber o que falam de mim.
— Tá bom. Severino riu. Vou fingir que acredito na sua firmeza.
— E estou firme mesmo. Não quero mais saber da Letícia Cristina.
— Eu disse que você ainda está apaixonado por ela.

0

sexta-feira, 8 de junho de 2012

0

quinta-feira, 7 de junho de 2012

João Paulo Mesquita Simões

"A inutilidade de  dar conselhos

Eu não aconselho. Coleciono selos. Para dar conselhos é preciso estar absolutamente seguro de que os conselhos são bons, e para isso é preciso estar certo (o que em absoluto ninguém está) que se está na posse da verdade. E, depois, é preciso saber se esses conselhos se adaptam ao indivíduo a que se estão dando, e para isso é preciso conhecer-lhe a alma toda, o que nunca se pode dar. (...)"

In: O mendigo e outros contos de Fernando Pessoa


Eu aconselho. Coleciono selos. Colecionem cultura e divulguem-na.
Ao contrário de Pessoa, não considero inútil dar conselhos. Algo fica no subconsciente de cada um.
Por isso vamos selar cartas, vamos juntar selos para descolar e colecionar. Vamos expor as nossas coleções porque o selo está vivo.

0

sábado, 2 de junho de 2012

De Gustavo do Carmo



ALBINA
Queria uma namorada branca. Era seu fetiche. Fez novena de Santo Antônio. Casou-se com uma albina muito feia de tão alva. 


TRANSFERIDA
Tiveram o melhor dia do namoro. No dia seguinte, ela quis terminar tudo porque recebeu uma proposta para trabalhar em São Paulo. 


0

sexta-feira, 1 de junho de 2012

0

Arquivo do blog