sexta-feira, 27 de julho de 2012

0

quinta-feira, 26 de julho de 2012

João Paulo Mesquita Simões

Nos dois tipos de coleções que mais se fazem, a numismática e a filatelia, esta ultima tem um cariz mais profundo.

Os selos contam-nos histórias. Têm cor. Imagens.

A história que cada selo nos transmite, é diferente da emissão anterior e diferente da emissão futura. Dentro de cada emissão de selos, poderá haver histórias diferentes e é isso que marca a diferença.

Quero dizer com isto que, ao colecionarmos selos, temos perante nós uma panóplia de temas históricos que podemos explorar e divulgar para que outros aprendam também o Colecionismo, e a História.

Os CTT, ao enviarem aos colecionadores as emissões de selos, enviam também as pagelas com a descrição técnica do selo e a história daquela emissão comemorativa.

Aqui, temos já um ponto de referência que podemos aprofundar mais com a nossa investigação em outras áreas e suportes do Conhecimento.

Quanto mais informação conseguirmos obter, mais rica fica a nossa coleção e também, mais rico fica o nosso conhecimento.

É assim que vão nascendo as coleções temáticas que dão lugar a exposições e mostras filatélicas sobre os mais variados temas.

É assim também que surgem as conferências e se discute o valor do selo, se dá a conhecer a sua história e se geram novos colecionadores.

Foram estes motivos que me levaram a colecionar selos quando tinha seis anos. Claro que não foi o Conhecimento que me despertou, mas sim o hábito de os ir juntando de maneira a formar uma coleção.

Hoje, estudo o selo na sua parte histórica pois sei que tem muito para nos dar. Sei também que este "hobbie" um dia em Portugal, será Ciência. Tudo farei para isso.

Os nossos selos são de uma beleza extrema, apelativos, e que nos convidam a conhecê-los um pouco melhor.

Naquele pequeno retângulo de papel, está um pouco de nós. Devemos preservá-lo.
0

sábado, 21 de julho de 2012


Conto de Gustavo do Carmo


Desde a barriga da sua mãe, Redson já era um redundante. Além dos redundantes chutes na barriga, dava redundantes alarmes falsos antes do parto. Redundantemente fez seus pais saírem correndo para a maternidade sem de fato nascer. Desde os sete meses de gestação ele fazia seus pais correrem para a maternidade.

0

sexta-feira, 20 de julho de 2012

0

quinta-feira, 19 de julho de 2012

João Paulo Mesquita Simões

Nos dois tipos de coleções que mais se fazem, a numismática e a filatelia, esta ultima tem um cariz mais profundo.


Os selos contam-nos histórias. Têm cor. Imagens.

A história que cada selo nos transmite, é diferente da emissão anterior e diferente da emissão futura. Dentro de cada emissão de selos, poderá haver histórias diferentes e é isso que marca a diferença.

0

sábado, 14 de julho de 2012

Por Gustavo do Carmo




Frio
O Frio bateu a porta e foi bem recebido com um cobertor das Casas Pernambucanas e um chocolate quente.


Chip
A ex-namorada fez escândalo na calçada do prédio: — ABRE A PORTA AGORA, SÉSAMO E ME DEVOLVE O MEU CHIP!!!!


0

sexta-feira, 13 de julho de 2012

0

quinta-feira, 12 de julho de 2012

João Paulo Mesquita Simões

"... os Selos... da Cortiça ... cada folha custou 50 vezes mais caro do que uma folha de selos normal ...." - Raúl Moreira - Director da Filatelia dos CTT




"...Blocos com tiragens limitadas a 60,000 são caríssimos de produzir também ... " - Raúl Moreira - Director da Filatelia dos CTT ... a emissão das folhas Amorim, teve uma tiragem de apenas 2.000!!!

In: http://www.filateliaportuguesa.com/
0

sábado, 7 de julho de 2012


Conto de Gustavo do Carmo





Sonhava ver seus contos e romances ganhando vida com atores de verdade. Idealizava o ator ideal para cada personagem. Aquela atriz bonita poderia inovar fazendo um papel de feia. Aquele ator que só faz papel de mocinho poderia interpretar um vilão perigoso pela primeira vez por ele. A ex-atriz mirim poderia fazer a sua primeira cena de nudez.

Além da realização profissional, Felipe Siqueira também vislumbrava o lado financeiro. Com o dinheiro dos direitos autorais que jorrariam em sua conta bancária, pensava em comprar um apartamento de quatro quartos na Barra da Tijuca para morar só com a mãe, porque a irmã já era casada e o pai não arredava o pé do subúrbio, onde o aspirante a escritor fora criado.

0

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Por dudu oliva





0

Arquivo do blog