domingo, 28 de janeiro de 2018

UMA PROSA COM WEVERTON II - CAFÉ


Daí a pessoa vem te dizer que café é tudo igual...que aquelas variadas marcas no supermercado não surtem efeito, são enganosas, e só fazem variar de preço. Citam que esse negócio de ser embalado à vácuo ou não, é frescura.

Um certo rapaz me diria que um sujeito desse é mau amado, sem noção ou não é brasileiro autêntico.
O café é uma bebida nacional, seja lá em qual parte desta nação. O negócio é um negócio. A cafeína segue em presente em vários outros produtos, mas o assunto aqui é o café.


Um rapaz viciado em café, está aqui a citar que há diferenças sim, desde de ser moído e torrado até o modo de preparo. Meu filho, se você perceber com seu paladar, você sabe até a temperatura em que está o café e de que lugar ele é. Embora a industrialização tenta desnivelar esse conceito.
Vão dizer que o café não é um ótimo companheiro para uma leitura?

 O segredo é treinar o paladar, e sim, conhecer na degustação todas as marcas de café possíveis...você ficará surpreso com os aromas.

Agora deixa eu parar por aqui, que vou ali "passar" um café...

Nenhum comentário:

Arquivo do blog