quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

UMA COMPANHIA PARA O ANO NOVO



Conto de Gustavo do Carmo



— Dez... Nove... Oito...

— Sete... Seis... Cinco...

— Quatro... Três... Dois... Um...

— FELIZ ANO NOVOOOO!!!!!

Gilmar, Lopes e alguns amigos celebram juntos a entrada do ano novo. Estouram uma garrafa de champanhe que bebem no gargalo. Cantam em coro a tradicional música “Adeus Ano velho! Feliz Ano Novo! Que tudo se realize no ano que vai nascer...”. Assistem à queima de fogos feita na praia. Os fogos de artifício fazem os mais diferentes desenhos. E também os tradicionais coqueiros e corações.



 Passada a primeira meia hora do novo ano, o espetáculo pirotécnico se encerra. Lopes e seus amigos finalmente terminam o que tinham começado: espancam Gilmar a socos e pontapés como um acerto de contas pela dívida de jogo que o rapaz tinha com o cassino de Parlattore, chefe de Lopes que o mandou seqüestrar o caloteiro e acertar as contas em uma ilha deserta.


Lopes e seus capangas deixam a ilha na lancha do patrão. Gilmar, com o rosto inchado e ensangüentado agoniza feliz, pois teve companhia para receber a chegada do ano novo, o que não acontecia há dez anos, desde que foi expulso de casa.   

O Tudo Cultural deseja um Feliz 2015 para os seus leitores e colaboradores. 

Nenhum comentário:

Arquivo do blog