quinta-feira, 31 de julho de 2014

João Paulo Mesquita Simões



Foi no reinado de D. Manuel I (1495-1524), que se deu a descoberta do caminho marítimo para a Índia, a descoberta oficial do Brasil e a expansão territorial em África e no Oriente. Estes factos suscitam no monarca a ambição de ser reconhecido como o maior rei da Cristandade. Os selos com as taxas de 0,42€ e 2€ são da autoria de Carlos Possolo. O primeiro dos selos apresenta a embaixada de D. Manuel I chefiada por Tristão da Cunha junto do Papa Leão X enquanto que o selo de dois euros reproduz a cortejo onde se destaca o elefante branco de Malabar, conhecido por Hanno, que ficou em Roma ao cuidado do Papa. A emissão completa-se com o carimbo de primeiro dia de emissão, que reproduz a Cruz dos Descobrimentos, o sobrescrito e pagela divulgadora.

0

segunda-feira, 28 de julho de 2014



Por Gustavo do Carmo 
Conto originalmente escrito em 2009

Geraldinho brincava com o boneco do seu super-herói favorito. Fazia onomatopéias com as suas aventuras imaginárias. De repente o TeraMan voava na velocidade da luz pelo universo de fantasia que na realidade eram os quartos seu, do irmão Afonsinho, da sua irmã Teresinha e dos pais. O corredor que liga os cômodos ao banheiro também foi visitado pelo herói, além da cozinha, o quarto da empregada e finalmente a sala, onde terminou a viagem da personagem.
0

sexta-feira, 25 de julho de 2014


Por dudu oliva



0

segunda-feira, 21 de julho de 2014



Conto de Gustavo do Carmo


Aqui na empresa ninguém fala comigo. O Almeida foi bastante cordial nos primeiros dias e me apresentou ao pessoal. Na semana seguinte passou a me tratar com a mesma frieza polar dos meus colegas, dos quais não decorei o nome. Não faço o menor esforço para guardar o nome de quem não gosta de mim.

0

sábado, 19 de julho de 2014

Por dudu oliva



0

quinta-feira, 17 de julho de 2014

João Paulo Mesquita Simões



À semelhança do que já escrevi aqui há uns tempos, o "meu selo" é um selo personalizado que surgiu em Portugal em 2007.
Agora, decorridos sete anos, os CTT Correios de Portugal, voltam a emitir novo selo para aproximar as pessoas.
A minha crítica é a seguinte:
Em vez de criarem selos personalizados que, há partida não irão circular, porque não criar mais selos para que as populações escrevam mais cartas, evitamdo um pouco mais o email e as redes sociais?
Leiam pois o artigo abaixo, e gostava que deixassem os vossos comentários. É uma coisa que também noto neste Blogue, é a falta de comentários às postagens por nós colocadas!


É um selo com a minha cara, por favor - Renascença
0

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Meme da internet (autor, por favor, entre em contato diretamente comigo para dar crédito ou retirar a foto)


Microcontos de Gustavo do Carmo



Era fã de uma belíssima, famosa e inalcançável jornalista. O pobre comerciante acordou para a realidade e casou-se com uma moça linda do interior. Tiveram uma vida simples na cidade dela. Quando ganhou na loteria largou a família e foi viver com a jornalista de quem era fã.

0

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Por  dudu oliva


0

quinta-feira, 10 de julho de 2014

João Paulo Mesquita Simões


A Câmara Municipal de Elvas volta a apostar fortemente na divulgação e valorização do Património de Elvas numa altura em que se assinala o segundo aniversário da classificação de Elvas como Património Mundial pela Unesco.
Para assinalar a efeméride foram lançados na tarde de segunda-feira, 30 de junho, selos dos CTT sobre Elvas Património Mundial, intitulados “Património da Unesco – Cidade Quartel Fronteiriça de Elvas e suas Fortificações”, na Biblioteca Municipal da cidade.
Em declarações à Rádio Campanário, a Vice-Presidente da Autarquia Elvense, Elsa Grilo, diz que “foram dois anos excelentes do que tem sido a procura turística, é um trabalho que a Câmara Municipal de Elvas iniciou há quase vinte anos e produziu os seus frutos em 2012”, acrescentando, “agora com esta classificação continuamos a dar-lhe seguimento”.
Elsa Grilo sublinha, “depois de termos recuperado tantos monumentos, conseguido dinamizar, conservar e preservar tanto património, continuamos a fazê-lo agora na recuperação dos prédios militares, do Forte da Graça e da construção do Museu Arqueológico e Etnográfico na antiga manutenção militar, é um trabalho que não para”.
A Vice-Presidente da Autarquia Elvense finaliza dizendo, “é um titulo que nos trouxe muita responsabilidade, o que pretendemos é que a população consiga aproveitar as oportunidades que esta classificação nos trás”.
Pelas 21h30, decorreu na Praça da República um espetáculo pela Companhia de Teatro de Rua do País Basco Deabru Beltzak, “Tamboures de Feu”, integrado no XXII Festival Sete Sóis Sete Luas, terminando com uma demonstração piromusical.
0

segunda-feira, 7 de julho de 2014


Conto de Gustavo do Carmo

Fazia semanas que Reginaldo queria falar com a esposa, Alice, mas não tinha coragem. Em um dia claro e quente de verão ele abriu o jogo assim que chegaram da praia.  
— Amor, eu preciso falar com você.
— O que foi, meu querido? Agora eu fiquei preocupada. 
— É um assunto muito sério.
— Fala logo, Regi! O que foi? É alguma doença?
— Ainda não. Mas preciso deixar a minha consciência limpa.
— Credo, Reginaldo! O que foi que você fez? Matou alguém?
— Não!
— Tem outra mulher?
0

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Por dudu oliva




0

Arquivo do blog