domingo, 11 de setembro de 2011

TUDO NA CABECEIRA - RETRATOS IMORAIS

Texto e Fotos: Gustavo do Carmo



Rivalidade feminina, violência, fé, religião, amor paterno, morte, amor materno, piedade, solidão, 11 de setembro, memórias autobiográficas, orgulho masculino. São alguns dos temas presentes nos 22 contos de Retratos Imorais, livro mais recente do escritor cearense radicado em Pernambuco Ronaldo Correia de Brito.

Os textos, editados em 182 páginas pelo selo Alfaguara, da Objetiva, são divididos em três partes, como uma exposição de fotografias, chamadas de retratos: Retratos Dispersos, Retratos de Mães e Retratos de Homens.

O primeiro conto do livro é Duas mulheres em preto e branco, no qual Letícia tortura a ex-amiga Sandra em um apartamento por causa do envolvimento desta com o marido da primeira. O último é Homem sentado no meio-fio, no qual um homem observa a rotina de sua cidade. O espaço onde o autor faz os seus agradecimentos e conta o processo de desenvolvimento do livro é Retrato de um autor no pósfácio.

Os outros contos são, em ordem de apresentação. RETRATOS DISPERSOS: Romeiros com sacos plásticos, Pai abençoa filho, Rainha sem coroa, Urubus no viaduto, Catana e Toyotas vermelhas e azuis; RETRATOS DE MÃES: Mãe numa ilha deserta e Mãe em fuligem de candeeiro; RETRATOS DE HOMENS: Homem atravessando pontes, Homens de unhas pintadas com base de esmalte, Homens em Berkeley, Menino sonhando o mundo, Homem folheia álbum de retratos imorais (o que dá o nome ao livro), Homem contempla barcos encalhados, Homem com gastrite erosiva moderamente leve, Homem borgiano espreitando o lobo, Garoto conta anedota de final previsível, Homem buscando a cura, Homem perde cabelos no mês de setembro e Homem-sapo.


Destaco o conto de abertura, Duas mulheres em preto e branco, pela ação. Pai abençoa filho e Mãe numa ilha deserta são os mais sensíveis e emocionantes. No primeiro, o autor relembra a sua partida do Ceará para Recife, no momento em que se despedia do pai, que não permitia ninguém chorar. Anos depois, ele se despediu do próprio filho que foi estudar na Inglaterra. Já o segundo narra a história de um faroleiro que só tinha a companhia da mãe que tocava um arcodeon. 

Ronaldo Correia de Brito é médico formado pela Universidade Federal de Pernambuco. Mas tem muita experiência como escritor, tendo produzido muitos textos sobre literatura oral e brinquedos de tradição popular. Foi residente na Universidade de Berkeley, na Califórnia. Escreveu também o romance Galileia, traduzido para o francês e o espanhol e a novela infanto-juvenil O Pavão Misterioso.
As coletâneas de contos As noites e os dias, Faca e Livro dos homens também fazem parte do currículo de Ronaldo, que ainda escreveu as peças de teatro Baile do menino Deus, Bandeira de São João e Arlequim. 

Retratos Imorais custa R$ 35,90 e pode ser encontrado em qualquer livraria. Algumas grandes redes como FNAC e Travessa oferecem descontos.

Minha avaliação geral 


**

Nenhum comentário:

Arquivo do blog