domingo, 16 de maio de 2010

OUTRA HISTÓRIA

Por Ed Santos


Há um tempo, nesta mesma coluna eu postei um texto sobre a real história da música “Flor de Lis”, do Djavan. No texto eu disse que não tinha certeza sobre a veracidade da informação, e depois de um tempo recebi um outro e-mail dizendo que aquela versão dos fatos não era verdadeira, e que o autor havia postado em seu site, uma explicação sobre o caso, mas eu não me interessei em saber se era verdade e deixei pra lá.
Essa é mais uma daquelas que deixa a gente louco de curiosidade pra saber se é verdade ou não.  É uma história semelhante à do Djavan. Segue o e-mail:
“Para quem não sabe, o autor da música “Gostava tanto de você”, sucesso do repertório de Tim Maia, cujo nome é Édson Trindade, não escreveu esta música por causa de uma namorada que o tinha abandonado, mas sim, para a filha dele que havia falecido em um acidente.
Talvez ela seja um bom motivo para você começar caçar libélulas, dançar, brincar, namorar, beijar, nadar, andar de bicicleta, soltar pipa, etc.
Releia a letra da música pensando no seu verdadeiro significado.

‘Não sei por que você se foi, quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver, e aquele adeus não pude dar
Você marcou a minha vida, viveu morreu na minha história
Chego a ter medo do futuro, e da solidão que em minha porta bate
E eu gostava tanto de você, gostava tanto de você...
Eu corro e fujo destas sombras, em sonhos vejo esse passado
E na parede do meu quarto, ainda está o seu retrato
Não quero ver para não lembrar, pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista, o pensamento em você
E eu gostava tanto de você, gostava tanto de você...’”


E o e-mail segue com uma mensagem:
“(...)o que importa é fazermos realmente felizes,
as pessoas que Deus coloca em nossas vidas. Se você se for antes delas, ficará o resultado benéfico da sua dedicação. Se eles se forem antes de você, lhe restará a certeza de haver contribuído de forma decisiva para elas tenham vivido de forma abençoada.
Aproveite a sua vida! Problemas, esses todos temos, pode ter certeza! A diferença é saber que um dia todos eles, mais cedo ou mais tarde, vão se resolver, e, provavelmente, daí surgirão outros. Não podemos ficar esperando a ausência de problemas para sermos felizes! E ser feliz, de verdade, resulta de produzir felicidade!”
Como podemos ver, trata-se de mais uma suposição. Como escrito na própria internet: “A internet já tem mais lendas que a própria mitologia grega”.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog