segunda-feira, 28 de abril de 2008

DICA DA SEGUNDA - O SILÊNCIO DOS AMANTES (LYA LUFT)


Texto: Gustavo do Carmo e Divulgação

Lya Luft fez muito sucesso com o ensaio Perdas & Ganhos, publicado em 2003 e que vendeu 600.000 exemplares. Logo depois sua coletânea de crônicas Pensar é Transgredir foi comprada por 215.000 leitores.

Atualmente colunista da revista Veja, a escritora retorna à ficção, depois de nove anos, com a antologia de contos O Silêncio dos Amantes (Editora Record, 160 páginas, 28 reais), com vinte textos sobre o que as pessoas deixam de dizer para as outras que amam, incluindo casais, ex-cônjugues, pais e filhos.

Segundo a divulgação, Lya Luft mais uma vez nos surpreende com histórias ligadas por alguns de seus temas prediletos desde os primeiros livros: a incomunicabilidade e o silêncio entre pessoas que se amam ou deviam se amar, os conflitos familiares, a busca de um sentido da vida, rancores, incompreensão, mas também magia e amor nos relacionamentos.
Um casal supera as dores do passado e encontra um novo caminho bastante singular; a rotina não permite enxergar o drama de quem está ao nosso lado; a mágoa e a revolta explodem numa libertação violenta; o preconceito em relação ao diferente pode ser mortal; a superficialidade impede de viver um verdadeiro amor; a morte revela o valor da vida: todos somos tocados pelo mistério.

Com coragem e delicadeza, Lya Luft nos provoca a vermos sob um novo prisma o nosso cotidiano, pressentindo a imprevisibilidade, que o torna mais rico. "Ser humano, com toda a miséria e grandeza que isso significa, não é apenas precisar de amparo e consolo, mas também enxergar, abaixo da superfície e atrás das paredes, novas possibilidades de viver e se relacionar." - completa a autora.

O último trabalho de Lya na ficção foi o romance O Ponto Cego, de 1999. A estréia no gênero foi nos anos 80 com Reunião de Família.

O Silêncio dos Amantes seria um ensaio, segundo a autora. Mas, ao escrever, ela acabou criando personagens e o livro quase se tornou um romance. Mas as histórias acabaram sendo fragmentadas.
Para mais informações, clique na capa do livro.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog