terça-feira, 23 de outubro de 2018

No campo



Juninho Jotalho pega a bola no meio de campo. Leva ela pela lateral direita. O número 2 passa por ele. Juninho dribla um. Anda mais um pouco. Passa para o 2, que devolve de pronto, mais pra frente. Ele corre. Vê o zagueiro vindo em sua direção. Prepara, levanta a perna direita. Cruza. O zagueiro põe a perna na frente e a bola sai pela linha de fundo. Vai buscar a bola pra cobrar o escanteio. Escuta um “perna de pau do caralho”. Tenta se concentrar no jogo. Não pode dar ouvidos aos torcedores.



José do Campo entra no estádio. Olha no relógio. “Que merda! Perdi 20 minutos de jogo!”, pensa. Procura um bom lugar na arquibancada. Prefere atrás do gol que o seu time está atacando. Vai pra beira do alambrado. Jotalho cruza. Escanteio.

- Ah... Qué isso, ô Jotalhôô...


Seu Coimbra. Torcedor ilustre. Está no estádio todo jogo. Quando estava comprando o ingresso, um idiota com um microfone na mão fez algumas perguntas. Ele colocou uns 5 palavrões nas respostas. O idiota disse a ele que não podia. Pediu para ele repetir, mas sem os palavrões. Seu Coimbra mandou-o tomar no cú.


Seu Coimbra fica nervoso com a jogada de Jotalho.

- Como é que pode? Vai tomar no cú! Filho da puta do caralho! Não consegue cruzar uma bola! Perna de pau do caralho! Não é mesmo? Tô certo ou não tô? Porra...


Conto de Lucas Beça

Nenhum comentário:

Arquivo do blog