segunda-feira, 30 de junho de 2014

Foto: FIFA

Esta crônica poética foi escrita em 2002, logo depois da conquista do pentacampeonato do Brasil, que está completando hoje 12 anos. 


Como é gostoso queimar a língua!

Eu, nosso Rei e alguns milhões de brasileiros acreditávamos numa campanha vergonhosa...
Veio o pentacampeonato!

Como é gostoso queimar a língua!

0

sábado, 28 de junho de 2014

Por dudu oliva


0

quinta-feira, 26 de junho de 2014

João Paulo Mesquita Simões


No dia em que Portugal joga com Gana às 17 horas, hora de Portugal, perpetuo aqui o bloco que os CTT
editaram para a comemoração do Mundial de Futebol 2014 que se realiza no Brasil.

Pelo que vi na televisão, os Brasileiros estão torcendo por nós. Oxalá Portugal consiga fazer juz à sua seleção e passar aos oitavos de final. uma alegria para nós Portugueses e para vós Brasileiros que tanto nos apoiam.
0

quarta-feira, 25 de junho de 2014


0

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Foto: Carlo Wrede / Agência O Dia

Conto de Gustavo do Carmo

Era a primeira vez que participava de uma pelada. Pra valer e como titular. Quando menino, nas aulas de educação física do colégio, contrariado, Arthur entrava em quadra e não sabia o que fazer.

Queria ser goleiro, mas era escalado sempre na linha, em qualquer posição que fosse, pois não sabia o que fazia um atacante e nem um zagueiro. Aí chutava furado, agarrava a bola dentro da área e ficava andando na quadra do colégio como uma barata tonta. Sofria bullying e ouvia risos.
0

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Por dudu oliva




0

segunda-feira, 16 de junho de 2014



Por Gustavo do Carmo


Conto originalmente publicado em 8 de novembro de 2008

Victor já nasceu um vencedor. Foi o primeiro bebê do ano e por isso seus pais ganharam um bom prêmio de um fabricante de fraldas. Também o elegeram a criança mais bonita do bairro, da cidade e do Brasil.

0

quinta-feira, 12 de junho de 2014

0

segunda-feira, 9 de junho de 2014



Microcontos de Gustavo do Carmo


Imagina na Copa

— Imagina na copa. 
— Já imaginei. Essa geladeira tecnológica é muito grande. Não vai caber lá. 


Não vai ter copa

- Não vai ter copa. Disse o proprietário do apartamento para o arquiteto que planejava a cozinha. 

0

segunda-feira, 2 de junho de 2014



Conto de Gustavo do Carmo

Caminhava com a esposa, Mariana, na rua do bairro de subúrbio onde moravam. Como sequela de um acidente de automóvel aos 17 anos, se apoia mancando em uma bengala desde então.

O casal passava por uma loja de eletrodomésticos de renome que tocava, num moderno aparelho de som, em volume bem alto e quase quebrando as vidraças, um funk bem pesado, daqueles cantados por verdadeiros marginais, que ameaçavam:
0

Arquivo do blog