quinta-feira, 18 de julho de 2019

Centenário do Eclipse Solar em Sobral, Príncipe (São-Tomé) e Lisboa

João Paulo Mesquita Simões


A 29 de maio, comemorou-se o centenário do eclipse solar, visível em Sobral (Brasil). São-Tomé, e Lisboa.

Em princípio mais um mero eclipse que em pouco iria diferir de outros, o Eclipse solar de 29 de maio de 1919 acabou por se tornar um dos mais famosos não por sua duração acima da média, mas sim em virtude dos resultados científicos obtidos a partir da observação desse fenómeno. Graças a fotografias tiradas durante o evento, foi possível estabelecer uma das primeiras constatações experimentais da veracidade da Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein.

Em virtude do contexto histórico, o evento foi observado com muita expectativa e precisão por várias equipes atreladas à Royal Astronomical Society. Uma delas, sob a direção de Andrew Crommelin, observou-o de Sobral, no Ceará; outra, chefiada por Arthur Eddington, dirigiu-se para a Ilha do Príncipe, localizada na costa atlântica da África. Esses locais foram escolhidos pelas equipes pois em princípio iriam oferecer as melhores condições para a observação do fenómeno.



A imagem que vos trago, é uma mini-folha do centenário do eclipse vinda do Brasil.

Os meus agradecimentos ao meu amigo pelo envio, que chegou em perfeitas condições.


Nenhum comentário:

Arquivo do blog