terça-feira, 18 de junho de 2019

Cartas para ninguém (73, 74, 75 e 76)



- 73
A Karen mudou-se para o meu apartamento essa semana.
Eu sei, é repentino, nos conhecemos há poucos meses, mas a gente gosta tanto um do outro que a gente pensou: “Ah, que se dane! Vamos morar juntos!”
Não precisamos da permissão de ninguém, somos adultos, então...
Ela trouxe a primeira leva de roupas e já é roupa pra caramba!
Tanto quanto você!
Não sei como ela vai fazer pra caber no armarinho que eu tenho. Vai ter que fazer milagre.


- 74
A maioria das coisas da Karen já está aqui e ela tomou conta do apartamento.
Apesar de que não precisava muito pra isso.
Tirando um pôster do Metallica, uma estátua do Batman, os DVDs e os livros do meu ex-chefe, não tem mais nada de considerável.
Agora, depois de anos, pelo menos meu apartamento vai ter cara de casa, ter alguma personalidade, mesmo que eu não concorde 100% com essa personalidade.


- 75
O que será que está passando pela sua cabecinha nesse exato momento?
Será que você fica repassando todos os momentos que já viveu, em ordem ou fora de ordem, de novo e de novo? Ou fica prestando atenção nos sons e nos cheiros à sua volta e fica tentando fazer algum sentido?
Bom, eu gosto de pensar assim às vezes e não no que provavelmente está acontecendo de fato.
Me deixa um pouco mais contente.


- 76
A Karen está empolgada para celebrar o meu aniversário, em algumas semanas.
Eu disse a ela que não achava que seria uma boa ideia. Ela insiste.
Ela ainda disse que você não gostaria que passasse em branco.
Foi a primeira vez que ela falou de você assim, tão diretamente.
Foi... Interessante, por falta de outra palavra.
Eu disse que iria pensar.


Parte 19 do conto de Lucas Beça

Nenhum comentário:

Arquivo do blog