terça-feira, 20 de novembro de 2018

Corte de sistema



Ele me disse alguma baboseira.

Fiquei pensando. Era uma verdade. Era filósofo de botequim. Já estávamos na quarta garrafa.

Não disse nada. Continuei bebendo. 

Meu celular tocou. Mensagens. Toda hora mais mensagens. As pessoas perderam a habilidade de apertar o botão verdinho. Que na verdade não é mais um botão. 

Respondi a mensagem.

Mais uma inútil. Como a maioria. Alguém perguntando se ele estava tudo certo. Querendo "conversar".

As pessoas na praça andavam de um lado pra outro. Mendigos, caras de banho tomado, gostosas de shortinho. Riam, não riam. Se achavam o centro do universo, naquela cidadezinha minúscula. 

Coloquei o celular de volta no  bolso. Ele apitou mais uma vez.

Meu amigo me perguntou alguma coisa relacionada a futebol. O Corinthians tinha perdido na quarta?

Peguei o celular mais uma vez.

“Oi que tá fazendo de bom?”

Não respondi.

Apenas coloquei o celular de volta no bolso.


Conto de Lucas Beça

Nenhum comentário:

Arquivo do blog