terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Microcontos v7


Dormiu pouco. Acordou tarde. Não viu nada da cidade.


O enfeite metálico na forma de um violinista ficava no canto de sua escrivaninha. Via-o todos os dias. Já nem lembrava que o tinha.


- Oi.
- Oieee!
- Menos, menos...


O mundo ia acabar no dia seguinte.
Tomou mais uma cerveja.


Tatuou uma palavra em japonês e descobriu que estava errada. Dava uma desculpa e ia embora toda vez que via um oriental.


- Um café, por favor. Pode ser preto, com açúcar, adoçante... Você que sabe. Pra mim tanto faz.
  

Por Lucas Beça

Nenhum comentário:

Arquivo do blog