sábado, 1 de outubro de 2016

PIETAS II - O PREFEITO

  Dona Piedade no auge de seus conselhos aos noventa e cinco anos de idade, vivera perturbando seu neto Ademar, que com quarenta anos almejava adentrar ao cargo maior de sua cidade;

  Ademar prometera perante a vitória, acabar com qualquer investimento em estradas na cidade, dizia que a poluição dos veículos motorizados era a causa de tanta falta de saúde na cidade;

  Ferrovias, única proposta de Ademar se eleito prefeito, ao qual interligava tudo e todos, acabando com todos os problemas da cidade;

  Pois, Dona Piedade vivia dizendo que no seu tempo de juventude, tudo se fazia de trem;

  E acabou fazendo seu último ato em vida, ao enterrar os pedaços do eleito prefeito Ademar, que encheu a cidade de ferrovias, e acabou atraindo o suicídio a si mesmo, quando numa crise de governo, acabou usando a obra pública!


                                                                                    Mini-Conto de Weverton Galease

Nenhum comentário:

Arquivo do blog