segunda-feira, 12 de setembro de 2016

MICROCONTOS - CEGUEIRA



Microcontos de Gustavo do Carmo



Nariz entupido
Achou que finalmente desencalharia quando se apaixonou por uma cega. Foi enxotado na semana seguinte ao primeiro encontro, quando a moça melhorou do nariz entupido.


Justiça e Amor
A Justiça casou-se com o Amor. Tinham algo em comum: eram cegos. A relação não deu certo. Pelo cheiro, ele a encontrou na cama deles, se esfregando com o Dinheiro. 



Cansaço
Sua vista morreu de cansaço. Ficou cego. 


Desejo
Queria muito enxergar, mas era cego.


Amor à primeira vista
Não foi amor à primeira vista porque ele era cego.


Cara de fracassado
Provocou a própria cegueira para não ter que encarar a sua cara de fracassado no espelho.


Pior cego
Não queria ver nada. E nem se achava o pior cego por causa disso. 


Cego em tiroteio
Jornalista loura fatal, estava mais perdida do que cego no tiroteio no morro. E foi um deficiente visual, morador da favela, que a orientou e a protegeu. 


Represa
A represa estourou e provocou uma catarata em toda a cidade. As ruas ficaram cegas. 


Milagreiro
Pagou pra ver. Mas o seu cheque para o pastor evangélico "milagreiro" voltou e ele ficou cego de novo.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog