segunda-feira, 9 de maio de 2016

MICROCONTOS - PALAVRAS

Microcontos de Gustavo do Carmo



Estagiário
— Meça as suas palavras. Disse o editor-chefe, ao ensinar o estagiário do jornal a escrever um título que coubesse na diagramação.


Sapo
Colocou palavras na sua boca. E o sapo teve que engolir os nomes dos desafetos do seu dono. 


Declaração
Ficou sem palavras para se declarar à amada. Um câncer nas cordas vocais levou definitivamente sua voz. 


Tropeço
Tropeçou nas palavras. Sua carreira saiu toda arranhada da palestra. 


Amada
Enfim trocou algumas palavras com a moça que amava. Ele deu um "Eu te amo". Ela entregou em troca um "Some da minha vida".


Brincadeira
Só sabia brincar com as palavras. Fazer algo de útil com elas que é bom, mesmo, nada. 


Desafeto
Era desafeto das palavras: analfabeto e mudo.


Inveja
Escritor, ficou com inveja do irmão fotógrafo que, com uma única imagem, ganhou mais dinheiro que ele, com as suas mil palavras. 


Boca de uma criança
Tirava palavras da boca de uma criança com o mesmo prazer que tirava um doce das mãos dela.  


Mudo
Tiraram as palavras da sua boca. Ele ficou mudo. 

Nenhum comentário:

Arquivo do blog