sábado, 14 de novembro de 2015

TUDO NA CABECEIRA - O QUE EU JÁ LI: DIANA - O ÚLTIMO AMOR DE UMA PRINCESA

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO, COM INFORMAÇÕES DA DIVULGAÇÃO



Este ano, o Supremo Tribunal Federal liberou as biografias não-autorizadas de personalidades brasileiras, causando muita polêmica e discussão. Roberto Carlos e Caetano Veloso são dois artistas que se opuseram, sem sucesso, à liberação. 

No exterior esta prática é mais comum do que se imagina. E o livro Diana - O Último Amor de uma Princesa é uma dessas biografias não-autorizadas. Foi escrito pela ex-repórter da BBC, produtora e diretora inglesa Kate Snell e publicado pela primeira vez na Inglaterra em 2000. Criou muita polêmica em todo mundo, como era de se esperar, mas se tornou um best-seller e foi adaptado para o cinema em 2013 pelo alemão Oliver Hirschbiegel. A princesa Diana de Gales foi interpretada por Naomi Watts. Neste mesmo ano, o livro foi lançado no Brasil pela modesta Prata Editora, traduzido por Frederico Rimoli. 



Narrada pela autora, a biografia mostra os últimos anos da princesa, mas com uma pincelada na sua vida desde a infância, passando pelo casamento com o Príncipe Charles. Através do depoimento de amigos, revela alguns traços de personalidade da princesa morta, como a dependência afetiva (quando criança seus pais se separaram e ela foi morar com o pai), a forma como ela rompeu amizades, o amor pela cultura islâmica e a paixão pela caridade.  

O livro tenta derrubar o mito de que a relação com Dodi Al-Fayed, o empresário egípcio que morreu junto com ela em 1997 e que era filho de Mohamed Al-Fayed, então dono da Harrold's, uma das mais famosas loja de departamentos da Inglaterra, era por amor. 



O verdadeiro amor de Diana, que se tornou o último, seria o médico-cirurgião cardíaco paquistanês Dr. Hasnat Khan, a quem ela chamava de "Sr. Maravilhoso". Era com ele que a princesa pretendia se casar. Dodi foi usado para criar ciúmes em Hasnat, que não queria assumir o relacionamento para evitar os holofotes da fama da suposta noiva. 


De fato, o romance com Hasnat aconteceu. Eles se conheceram quando ela foi visitar o marido de uma amiga, internado em estado terminal. Ela viajou ao Paquistão. Encantou-se pela avó do médico, fantasiou se fazendo parte da sua família, mas não conseguiu convencer a mãe de que ela seria uma boa esposa para o seu filho. Assim, o médico ganhou mais um argumento para não se casar com Diana. O envolvimento com Dodi começou naquela fase de indecisão de Hasnat e ela levou a fundo quando ele terminou com ela. 

Diana - O Último Amor de Uma Princesa não é um livro envolvente. É muito superficial para uma biografia e bem sensacionalista para uma história de amor. O filme vende a história de forma mais eficiente. 



Avaliação
««

Diana - O Último Amor de uma Princesa
Editora: Prata
Autor: Kate Snell
Tradutor: Frederico Rimoli
Gênero: Biografia
Ano de edição: 2013
Págs: 232
Formato: 16x23 cm
ISBN:  978-85-86307-54-6
Preço: R$ 39,90

Nenhum comentário:

Arquivo do blog