quinta-feira, 11 de junho de 2015

Etiquetas Dinossauros

João Paulo Mesquita Simões






Os dinossauros são, de entre os organismos extintos, aqueles que pelo seu porte, enormes dimensões e


características muito singulares, mais inflamam a curiosidade dos paleontólogos e de outros cientistas, bem como do público em geral. Os achados fósseis portugueses do Jurássico são de uma enorme importância científica, revelando uma riqueza e diversidade ímpares de diferentes espécies de dinossauros (entre herbívoros e carnívoros), comparativamente à maioria dos países europeus. A seleção proposta pelo biólogo e ilustrador científico Fernando Correia, centrada nos grandes predadores jurássicos cujas evidências fósseis foram encontradas em Portugal, não só se mostra adequada, como foi figurada com pormenor, fidelidade, rigor e clareza, no que à atualidade científica se refere. A sua figuração anatómica ilustrada, como hipótese gráfica reconstitutiva de cada espécie, não só é cientificamente correta (com valor documental), como esteticamente apelativa e impactante. Esta emissão filatélica é uma excelente forma de divulgação internacional da ciência e arte científica lusas, projectando com qualidade o nome dos CTT, bem como o da paleontologia e da ilustração paleontológica que se fazem em Portugal.


Torvosaurus (148-153 m.a)

O Torvosaurus é o maior predador terrestre conhecido que alguma vez viveu em Portugal e, na verdade, em toda a Europa. Este predador teria um crânio com mais de um metro, 5 vezes mais que o crânio de um humano. O Torvosaurus pesaria 4 a 5 toneladas, ou seja, cerca de 10 vezes mais que um touro de grande porte. Este dinossauro gigantesto alimentar-se-ia provavelmente dos grandes herbívoros que existiam no Jurássico superior de Portugal: o Estegossauro Miragaia ou dinossauros ornitópodes. Apesar do tamanho colossal conhecem-se também os seus embriões, raríssimos achados que podem ser vistos no Museu da Lourinhã. Os embriões de Torvosaurus são os embriões do dinossauro carnívoro mais primitivo que se conhece.


Ceratosaurus (148-153 m.a)

O Ceratosaurus foi um dinossauro predador de grande porte que existiu em Portugal e nos Estados Unidos há cerca de 150 milhões de anos, no Jurássico Superior. O Ceratosaurus teria cerca de 5 a 7 metros e provavelmente alimentava- se de grandes dinossauros herbívoros ou mesmo de fauna ripícola (como crocodilos que aqui também viveram). Não se conhece nenhum elemento do crânio em Portugal, mas a anatomia de vários elementos dos membros são muito semelhantes aos conhecidos na América do Norte, daí que se pense pertencerem ao mesmo género. Os espécimes da América do Norte têm uma bossa na parte dorsal do crânio fazendo este género facilmente reconhecível.


Allosaurus (150-155 m.a)

O Allosaurus é um dos grandes predadores mais conhecido em Portugal. Conhece-se o crânio, dentes, vértebras e muitos outros elementos do seu esqueleto. Mais uma vez, também se conhecem esqueletos de Allosaurus na América do Norte; porquê? Pensa-se que havia uma grande proximidade geográfica com as zonas mais a Oeste da Europa (ou seja, na Ibéria) e o continente Americano. Por esta altura, o grande continente Pangeia ainda se estava a fragmentar. Por outro lado, existem algumas diferenças anatómicas entre os Allosaurus americanos e os portugueses. Este facto leva os paleontólogos a pensar que, ou na altura a ilha Ibéria se tinha separado da América do Norte há pouco tempo (geológicamente falando), ou a América do Norte ainda estava colada à Ibéria mas os estratos geológicos são de alturas ligeiramente diferentes nos dois países.
Ricardo Araújo



Dados Técnicos

Emissão  - 2015 / 05 / 04
E-POST
Etiquetas
3 X €0,45
3 X €0,60
3 X €0,62
3 X €0,72
3 X €0,80
Ilustrações
Fernando Correia
Agradecimentos
Ricardo Araújo
Formato
etiquetas  - 55 x 30 mm
Impressão  - offset
Impressor - Litho Formas
Bilhetes Postais
3 X €0,45
Sobrescritos de 1.º dia / FDC
DL – €0,56
Pagela  - €0,70



In: www.ctt.pt


Nas imagens, temos a série de etiquetas e respetivos blocos.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog