terça-feira, 7 de abril de 2015

ROTEIRO DO VINHO II - Ménage à Trois com arsênio ao extremo?

 Cerca de 83 marcas de vinhos foram direcionadas a processos nos Estados Unidos, o motivo? Os vinhos produzidos no Quebec, província francófona do Canadá, teriam cinco vezes além do nível máximo de arsênio.

               "O Arsênio, um elemento químico, capaz de ser digerido pelo organismo humano,
                'a benefício', usado muitas vezes como conservantes, também pode causar prejuízos do                       tipo: Gastrointestinal, Hepático, Cardiovascular, Neurológico, Respiratório, entre
                outros, quando muito presente no dia-a-dia. É "facilmente encontrado em águas, o 
                que levou a este caso dos vinhos do Quebec."


 O popular vinho Ménage à Trois 'encabeça' a lista dos 83 vinhos com alto nível de arsênio, ao qual responderá por processos em território dos Estados Unidos. O processo concedido após uma série de testes realizados em um laboratório de Denver, será analisado no Tribunal Superior de Justiça da Califórnia, ao qual 28 produtores estão envolvidos, além do Ménage à Trois, na lista contém Moscato, Chardonnay e Rosé. Os dados laboratoriais mostram que os vinhos referidos, podem conter arsênio orgânico, o qual é produzido naturalmente pela crosta terrestre, enquanto os outros 'não citados aqui nominalmente', poderiam estar na lista perigosa, a qual contém arsênio inorgânico, este sim pode causar doenças, inclusive o câncer.


Mas que não haja pânico, afinal, estes vinhos seguem os padrões federais do Canadá, ao qual seria apenas impedido de serem vendidos dentro dos Estados Unidos, embora o processo descreva que 'o arsênio é inodoro, incolor e um veneno tóxico, uma vez que se propaga no corpo humano, pode causar graves danos a saúde e levar a morte', no Canadá, se diz que para causar algum dano a saúde, é necessário ingerir bastante destes vinhos todos os dias, para que isso se transforme em um problema real. O médico Fabien Gagnon, do Instituto Nacional de Saúde Pública de Quebec (INSPQ) assina em baixo do processo, que não há riscos a saúde. 



  Resumindo amigos (as), pode sim beber ou degustar um Ménage à Trois com todo direito de um belo jantar ou num momento especial, cerca de 10.000 testes são realizados em laboratório, anualmente, para comprovar às leis federais do Canadá, de que o arsênio nos vinhos da região do Quebec, não fazem mal a saúde, recomenda-se ainda, que mulheres devem tomar até dois drinques por dia, enquanto os homens três.
  Sendo ainda que as empresas e/ou marcas citadas, ainda seguem presentes na Califórnia e em Denver, locais onde gerou toda essa ação.
  Por aproveitar a oportunidade, o Ménage à Trois de rótulo 'Moscato' custa cerca de 17,25 dólares canadenses, contém 11.5% de álcool, um dos vinhos mais românticos do planeta, este vinho começa sua sedução com exuberantes aromas florais, nos sabores de pêssego e damasco é uma boa pedida, um vinho 'super' doce, produzido a uma fermentação a frio, tem uma acidez torrada. Enfim, se você teve um dia amargo, tendo a oportunidade de adoçar a noite, mesmo que 'só', tenha o doce deste vinho. 


A Charge diz:
"Pudim de Arsênio...Vou Levar Dois"
Ao se referir ao bom vinho, contendo arsênio ou não.

ESCRITO POR : WEVERTON GALEASE
Pesquisa sobre o Arsênio Serrano Neves
Fotos : Le Journal de Québec
Charge Autorizada por : Yannick Lemay 


Nenhum comentário:

Arquivo do blog