quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Os selos vão voltar a circular?

João Paulo Mesquita Simões


Há muito tempo que falo de que o selo se encontra em vias de extinção devido à Internet e ao e-mail.
Pelos vistos, enganei-me. E ainda bem!
Os Correios de Portugal, publicaram no dia 29 de dezembro do ano passado, o artigo online, num jornal nacional.
A ser assim, felicito esta atitude lovável dos CTT em prol da Filatelia.
Consultem o link e leiam a notícia.

Colaboradores dos CTT vão vender selos em 2015 Para aliciar jovens à prática da filatelia. Por J. Pires Santos Os Correios de Portugal (CTT) chegaram à conclusão de que os selos devem circular nas cartas para poderem ser coleccionáveis, principalmente por jovens, no sentido de os despertar para o mundo maravilhoso da Filatelia. E sem jovens a colecionar selos este hobby vai extinguir-se. "Urge combater esta situação", refere o diretor de Filatelia dos CTT, Raul Moreira, num texto publicado no catálogo do Dia do Selo 2014, organizado pelo Clube de Coleccionadores de Gaia, através do incremento de acções destinadas a aumentar o número de objetos circulados com selos. "A começar pelas estações dos CTT onde, já a partir de janeiro de 2015, vamos desencadear em todos os dias que forem lançados selos em circulação (os primeiros dias de emissão), uma campanha para que os nossos trabalhadores vendam selos, não só para coleção mas também para afixar nas correspondências". "Todos os filatelistas estão convidados a colaborar. No dia em que uma emissão entre em circulação vão aos nossos balcões e peçam selos. Façam circular as cartas", conclui o diretor de Filatelia. Ao longo dos cerca de 35 anos que mantemos este apontamento semanal, já muitas vezes abordámos esta temática. É importante que os colaboradores dos Correios de Portugal cativem os filatelistas e os potenciais colecionadores e que saibam responder às suas questões e não olhem para estes utentes como uns "chatos" que vão pedir, por exemplo, que coloquem a marca de dia de forma a não danificarem o selo e se veja a data e o local de onde a carta é expedida. A implementação destas ações junto dos colaboradores dos CTT os Correios vão ganhar clientes e a Filatelia mais aderentes. Dos acontecimentos filatélicos que decorreram em Portugal durante o ano que dentro de dias vai terminar, destacamos as comemorações dos 70 anos da Federação Portuguesa de Filatelia e a realização da XXIVª Exposição Filatélica Nacional – Vianna 2014, que, de 5 a 9 de novembro decorreu no Auditório Municipal na cidade de Viana do Castelo, organizada pela Associação de Filatelia e Coleccionismo de Vale do Neiva. Destacamos ainda a edição do Catálogo de Bilhetes Postais Portugueses, da autoria de José Silva Ribeiro e Marcial Passos e editado pela Associação de Filatelia e Coleccionismo do Vale do Neiva.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/cultura/detalhe/colaboradores_dos_ctt_vao_vender_selos_em_2015.html
Colaboradores dos CTT vão vender selos em 2015 Para aliciar jovens à prática da filatelia. Por J. Pires Santos Os Correios de Portugal (CTT) chegaram à conclusão de que os selos devem circular nas cartas para poderem ser coleccionáveis, principalmente por jovens, no sentido de os despertar para o mundo maravilhoso da Filatelia. E sem jovens a colecionar selos este hobby vai extinguir-se. "Urge combater esta situação", refere o diretor de Filatelia dos CTT, Raul Moreira, num texto publicado no catálogo do Dia do Selo 2014, organizado pelo Clube de Coleccionadores de Gaia, através do incremento de acções destinadas a aumentar o número de objetos circulados com selos. "A começar pelas estações dos CTT onde, já a partir de janeiro de 2015, vamos desencadear em todos os dias que forem lançados selos em circulação (os primeiros dias de emissão), uma campanha para que os nossos trabalhadores vendam selos, não só para coleção mas também para afixar nas correspondências". "Todos os filatelistas estão convidados a colaborar. No dia em que uma emissão entre em circulação vão aos nossos balcões e peçam selos. Façam circular as cartas", conclui o diretor de Filatelia. Ao longo dos cerca de 35 anos que mantemos este apontamento semanal, já muitas vezes abordámos esta temática. É importante que os colaboradores dos Correios de Portugal cativem os filatelistas e os potenciais colecionadores e que saibam responder às suas questões e não olhem para estes utentes como uns "chatos" que vão pedir, por exemplo, que coloquem a marca de dia de forma a não danificarem o selo e se veja a data e o local de onde a carta é expedida. A implementação destas ações junto dos colaboradores dos CTT os Correios vão ganhar clientes e a Filatelia mais aderentes. Dos acontecimentos filatélicos que decorreram em Portugal durante o ano que dentro de dias vai terminar, destacamos as comemorações dos 70 anos da Federação Portuguesa de Filatelia e a realização da XXIVª Exposição Filatélica Nacional – Vianna 2014, que, de 5 a 9 de novembro decorreu no Auditório Municipal na cidade de Viana do Castelo, organizada pela Associação de Filatelia e Coleccionismo de Vale do Neiva. Destacamos ainda a edição do Catálogo de Bilhetes Postais Portugueses, da autoria de José Silva Ribeiro e Marcial Passos e editado pela Associação de Filatelia e Coleccionismo do Vale do Neiva.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/cultura/detalhe/colaboradores_dos_ctt_vao_vender_selos_em_2015.ht
Os Correios de Portugal (CTT) chegaram à conclusão de que os selos devem circular nas cartas para poderem ser coleccionáveis, principalmente por jovens, no sentido de os despertar para o mundo maravilhoso da Filatelia. E sem jovens a colecionar selos este hobby vai extinguir-se. "Urge combater esta situação", refere o diretor de Filatelia dos CTT, Raul Moreira, num texto publicado no catálogo do Dia do Selo 2014, organizado pelo Clube de Coleccionadores de Gaia, através do incremento de acções destinadas a aumentar o número de objetos circulados com selos. "A começar pelas estações dos CTT onde, já a partir de janeiro de 2015, vamos desencadear em todos os dias que forem lançados selos em circulação (os primeiros dias de emissão), uma campanha para que os nossos trabalhadores vendam selos, não só para coleção mas também para afixar nas correspondências". "Todos os filatelistas estão convidados a colaborar. No dia em que uma emissão entre em circulação vão aos nossos balcões e peçam selos. Façam circular as cartas", conclui o diretor de Filatelia. Ao longo dos cerca de 35 anos que mantemos este apontamento semanal, já muitas vezes abordámos esta temática. É importante que os colaboradores dos Correios de Portugal cativem os filatelistas e os potenciais colecionadores e que saibam responder às suas questões e não olhem para estes utentes como uns "chatos" que vão pedir, por exemplo, que coloquem a marca de dia de forma a não danificarem o selo e se veja a data e o local de onde a carta é expedida. A implementação destas ações junto dos colaboradores dos CTT os Correios vão ganhar clientes e a Filatelia mais aderentes. Dos acontecimentos filatélicos que decorreram em Portugal durante o ano que dentro de dias vai terminar, destacamos as comemorações dos 70 anos da Federação Portuguesa de Filatelia e a realização da XXIVª Exposição Filatélica Nacional – Vianna 2014, que, de 5 a 9 de novembro decorreu no Auditório Municipal na cidade de Viana do Castelo, organizada pela Associação de Filatelia e Coleccionismo de Vale do Neiva. Destacamos ainda a edição do Catálogo de Bilhetes Postais Portugueses, da autoria de José Silva Ribeiro e Marcial Passos e editado pela Associação de Filatelia e Coleccionismo do Vale do Neiva.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/cultura/detalhe/colaboradores_dos_ctt_vao_vender_selos_em_2015.html
29.12.2014 11:12 Colaboradores dos CTT vão vender selos em 2015 Para aliciar jovens à prática da filatelia. Por J. Pires Santos Os Correios de Portugal (CTT) chegaram à conclusão de que os selos devem circular nas cartas para poderem ser coleccionáveis, principalmente por jovens, no sentido de os despertar para o mundo maravilhoso da Filatelia. E sem jovens a colecionar selos este hobby vai extinguir-se. "Urge combater esta situação", refere o diretor de Filatelia dos CTT, Raul Moreira, num texto publicado no catálogo do Dia do Selo 2014, organizado pelo Clube de Coleccionadores de Gaia, através do incremento de acções destinadas a aumentar o número de objetos circulados com selos. "A começar pelas estações dos CTT onde, já a partir de janeiro de 2015, vamos desencadear em todos os dias que forem lançados selos em circulação (os primeiros dias de emissão), uma campanha para que os nossos trabalhadores vendam selos, não só para coleção mas também para afixar nas correspondências". "Todos os filatelistas estão convidados a colaborar. No dia em que uma emissão entre em circulação vão aos nossos balcões e peçam selos. Façam circular as cartas", conclui o diretor de Filatelia. Ao longo dos cerca de 35 anos que mantemos este apontamento semanal, já muitas vezes abordámos esta temática. É importante que os colaboradores dos Correios de Portugal cativem os filatelistas e os potenciais colecionadores e que saibam responder às suas questões e não olhem para estes utentes como uns "chatos" que vão pedir, por exemplo, que coloquem a marca de dia de forma a não danificarem o selo e se veja a data e o local de onde a carta é expedida. A implementação destas ações junto dos colaboradores dos CTT os Correios vão ganhar clientes e a Filatelia mais aderentes. Dos acontecimentos filatélicos que decorreram em Portugal durante o ano que dentro de dias vai terminar, destacamos as comemorações dos 70 anos da Federação Portuguesa de Filatelia e a realização da XXIVª Exposição Filatélica Nacional – Vianna 2014, que, de 5 a 9 de novembro decorreu no Auditório Municipal na cidade de Viana do Castelo, organizada pela Associação de Filatelia e Coleccionismo de Vale do Neiva. Destacamos ainda a edição do Catálogo de Bilhetes Postais Portugueses, da autoria de José Silva Ribeiro e Marcial Passos e editado pela Associação de Filatelia e Coleccionismo do Vale do Neiva.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/cultura/detalhe/colaboradores_dos_ctt_vao_vender_selos_em_2015.html
29.12.2014 11:12 Colaboradores dos CTT vão vender selos em 2015 Para aliciar jovens à prática da filatelia. Por J. Pires Santos Os Correios de Portugal (CTT) chegaram à conclusão de que os selos devem circular nas cartas para poderem ser coleccionáveis, principalmente por jovens, no sentido de os despertar para o mundo maravilhoso da Filatelia. E sem jovens a colecionar selos este hobby vai extinguir-se. "Urge combater esta situação", refere o diretor de Filatelia dos CTT, Raul Moreira, num texto publicado no catálogo do Dia do Selo 2014, organizado pelo Clube de Coleccionadores de Gaia, através do incremento de acções destinadas a aumentar o número de objetos circulados com selos. "A começar pelas estações dos CTT onde, já a partir de janeiro de 2015, vamos desencadear em todos os dias que forem lançados selos em circulação (os primeiros dias de emissão), uma campanha para que os nossos trabalhadores vendam selos, não só para coleção mas também para afixar nas correspondências". "Todos os filatelistas estão convidados a colaborar. No dia em que uma emissão entre em circulação vão aos nossos balcões e peçam selos. Façam circular as cartas", conclui o diretor de Filatelia. Ao longo dos cerca de 35 anos que mantemos este apontamento semanal, já muitas vezes abordámos esta temática. É importante que os colaboradores dos Correios de Portugal cativem os filatelistas e os potenciais colecionadores e que saibam responder às suas questões e não olhem para estes utentes como uns "chatos" que vão pedir, por exemplo, que coloquem a marca de dia de forma a não danificarem o selo e se veja a data e o local de onde a carta é expedida. A implementação destas ações junto dos colaboradores dos CTT os Correios vão ganhar clientes e a Filatelia mais aderentes. Dos acontecimentos filatélicos que decorreram em Portugal durante o ano que dentro de dias vai terminar, destacamos as comemorações dos 70 anos da Federação Portuguesa de Filatelia e a realização da XXIVª Exposição Filatélica Nacional – Vianna 2014, que, de 5 a 9 de novembro decorreu no Auditório Municipal na cidade de Viana do Castelo, organizada pela Associação de Filatelia e Coleccionismo de Vale do Neiva. Destacamos ainda a edição do Catálogo de Bilhetes Postais Portugueses, da autoria de José Silva Ribeiro e Marcial Passos e editado pela Associação de Filatelia e Coleccionismo do Vale do Neiva.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/cultura/detalhe/colaboradores_dos_ctt_vao_vender_selos_em_2015.html

Nenhum comentário:

Arquivo do blog