quinta-feira, 10 de julho de 2014

Elvas, património Mundial da UNESCO

João Paulo Mesquita Simões


A Câmara Municipal de Elvas volta a apostar fortemente na divulgação e valorização do Património de Elvas numa altura em que se assinala o segundo aniversário da classificação de Elvas como Património Mundial pela Unesco.
Para assinalar a efeméride foram lançados na tarde de segunda-feira, 30 de junho, selos dos CTT sobre Elvas Património Mundial, intitulados “Património da Unesco – Cidade Quartel Fronteiriça de Elvas e suas Fortificações”, na Biblioteca Municipal da cidade.
Em declarações à Rádio Campanário, a Vice-Presidente da Autarquia Elvense, Elsa Grilo, diz que “foram dois anos excelentes do que tem sido a procura turística, é um trabalho que a Câmara Municipal de Elvas iniciou há quase vinte anos e produziu os seus frutos em 2012”, acrescentando, “agora com esta classificação continuamos a dar-lhe seguimento”.
Elsa Grilo sublinha, “depois de termos recuperado tantos monumentos, conseguido dinamizar, conservar e preservar tanto património, continuamos a fazê-lo agora na recuperação dos prédios militares, do Forte da Graça e da construção do Museu Arqueológico e Etnográfico na antiga manutenção militar, é um trabalho que não para”.
A Vice-Presidente da Autarquia Elvense finaliza dizendo, “é um titulo que nos trouxe muita responsabilidade, o que pretendemos é que a população consiga aproveitar as oportunidades que esta classificação nos trás”.
Pelas 21h30, decorreu na Praça da República um espetáculo pela Companhia de Teatro de Rua do País Basco Deabru Beltzak, “Tamboures de Feu”, integrado no XXII Festival Sete Sóis Sete Luas, terminando com uma demonstração piromusical.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog