quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Boas Festas

João Paulo Mesquita Simões


Noutros tempos, aqueles em que não tínhamos um aparelho destes para mandar mensagens, fazer blogues, ou consultar uma outra página da Internet, o que fazíamos?
Noutros tempos, por esta altura, a época Natalícia, dirigia-mo-nos a uma papelaria, compraríamos um postal de Natal, escreveríamos os nossos desejos de Boas Festas, meteríamos o postal dentro de um envelope dirigido à Família ou aos Amigos, íamos aos Correios, compraríamos um selo que colocaríamos na carta, e enviávamos aos destinatários.
Hoje já não é bem assim.
Embora tenha lido que os correios tiveram um aumento de cartas nesta quadra, os meios eletrónicos continuam a ser os mais apetecíveis, pois chegam ao destino mais rapidamente. 
Mas eu, como filatelista, tenho aqui uns tantos postais de Natal que faço questão de os enviar pela maneira tradicional. Colar o selo!
Aquele sabor à goma... Desculpem a frase, mas dá gozo lamber um selo e colá-lo numa carta!
Lembra-nos o tempo em que milhões de cartas circulavam pelo mundo com milhões de selos colados ao invés de milhões de e-mails circulados pela Internet.
Por isso, caros amigos Leitores: Façam como eu. Enviem as Boas Festas à boa maneira tradicional, colando o selo no postal ou no envelope. Assim, estão a contribuir para que este não se extinga.
Com este apelo, desejo-vos a todos um Feliz Natal!

Nenhum comentário:

Arquivo do blog