quinta-feira, 26 de julho de 2012

O que nos atrai a colecionar selos

João Paulo Mesquita Simões

Nos dois tipos de coleções que mais se fazem, a numismática e a filatelia, esta ultima tem um cariz mais profundo.

Os selos contam-nos histórias. Têm cor. Imagens.

A história que cada selo nos transmite, é diferente da emissão anterior e diferente da emissão futura. Dentro de cada emissão de selos, poderá haver histórias diferentes e é isso que marca a diferença.

Quero dizer com isto que, ao colecionarmos selos, temos perante nós uma panóplia de temas históricos que podemos explorar e divulgar para que outros aprendam também o Colecionismo, e a História.

Os CTT, ao enviarem aos colecionadores as emissões de selos, enviam também as pagelas com a descrição técnica do selo e a história daquela emissão comemorativa.

Aqui, temos já um ponto de referência que podemos aprofundar mais com a nossa investigação em outras áreas e suportes do Conhecimento.

Quanto mais informação conseguirmos obter, mais rica fica a nossa coleção e também, mais rico fica o nosso conhecimento.

É assim que vão nascendo as coleções temáticas que dão lugar a exposições e mostras filatélicas sobre os mais variados temas.

É assim também que surgem as conferências e se discute o valor do selo, se dá a conhecer a sua história e se geram novos colecionadores.

Foram estes motivos que me levaram a colecionar selos quando tinha seis anos. Claro que não foi o Conhecimento que me despertou, mas sim o hábito de os ir juntando de maneira a formar uma coleção.

Hoje, estudo o selo na sua parte histórica pois sei que tem muito para nos dar. Sei também que este "hobbie" um dia em Portugal, será Ciência. Tudo farei para isso.

Os nossos selos são de uma beleza extrema, apelativos, e que nos convidam a conhecê-los um pouco melhor.

Naquele pequeno retângulo de papel, está um pouco de nós. Devemos preservá-lo.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog