sexta-feira, 29 de junho de 2012

UM TAXI PARA VIENA E D'ÁUSTRIA DE ANTÔNIO TORRES





Há livros que me sinto uma criança, que tenta entender as conversa dos adultos.  Em UM TAXI PARA VIENA E D'ÁUSTRIA teve esta sensação. Mas, acho que isso não significa inferioridade, pelo contrário, a curiosidade infantil  é que não faz a gente mergulhar na mesmice dos adultos. 

É um livro fragmentado e não há uma linearidade. Utilizam-se várias linguagens como a do rádio, cinema, jornalismo e da propaganda. Watson Rosavelti Campos é um redator publicitário desempregado, mata um amigo que não via há 20 anos. Entra num táxi e, ao ouvir pelo rádio a "Missa em Dó Maior", de Mozart, percorre no tempo e no espaço indo e voltando, enquanto o carro, preso por um congestionamento, não sai do lugar. 
Entre ocorrência, delírios, momentos do passado e pensamentos o personagem faz uma crítica à sociedade. Entretanto, a história não deixa de ser bem atual.   
*****
Achei uma resenha bem aprofundada do livro.





Nenhum comentário:

Arquivo do blog