sábado, 2 de junho de 2012

MICROCONTOS - NAMORADOS

De Gustavo do Carmo



ALBINA
Queria uma namorada branca. Era seu fetiche. Fez novena de Santo Antônio. Casou-se com uma albina muito feia de tão alva. 


TRANSFERIDA
Tiveram o melhor dia do namoro. No dia seguinte, ela quis terminar tudo porque recebeu uma proposta para trabalhar em São Paulo. 



LETÍCIA
Perdeu a virgindade e a namorada Letícia na mesma noite. Acrescentou uma Maria que não havia no nome da moça. 


CARRO
Como declaração de amor, içou um veículo até a janela da casa da ex-namorada para reconquistá-la. Não sabia que ela entendia de carro e achava o modelo o pior e mais feio do mercado. 


EMPURRA
Sempre teve a mania de empurrar mulheres para o filho namorar. Não parou nem quando o filho se casou. Um dia, ele pediu: —Pai! Para de ficar me empurrando namoradas. Se esqueceu de que já sou casado? —Eu sei, meu filho! Mas você está precisando de uma amante, como eu sempre tive. 


CELEBRIDADE
A celebridade anunciava com cautela o seu novo namorado: —Estamos nos conhecendo. Semanas depois a manchete do jornal sensacionalista: “Conheci um homem violento”. 


CAMPAINHA
Tocou a campainha do namorado que morava no 603. Assim que a porta abriu tirou o sobretudo que revelou sua nudez. O aposentado tarado do 601 ficou encantado com o corpo da bela mulher cega. 


PRIMEIRA NAMORADA
Conquistou a primeira namorada. Comemorou o seu primeiro Dia dos Namorados. Teve a primeira noite de amor. Sofreu a primeira traição. Foi a sua trigésima-primeira decepção amorosa. Disparou um revólver pela primeira e única vez.


EMBARAÇADA
Depois que sua namorada espanhola grávida desapareceu ele ficou embaraçado com a polícia. 


FINAL FELIZ
Estava se sentindo em um final feliz de novela ao estar acompanhado de sua primeira namorada assumida no casamento de sua irmã. Seu filme de terror iria começar em algumas horas.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog