quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Selos auto adesivos




João Paulo Mesquita Simões




As máquinas automáticas dos CTT que encontramos aí pelas ruas das nossas cidades e nos próprios Correios, vendem-nos selos autocolantes.

Aos balcões dos CTT, também nos são vendidos este tipo de selos.

Como tratá-los nas nossas colecções?

Dos poucos estudos feitos e daquilo que também já li, podem ser descolados como o tradicional selo - em água. Simplesmente a água não remove a cola que este selo trás no verso.

Uma das soluções apontadas por pessoas que já a utilizaram, é passar com benzina ou acetona, para remover por completo a cola existente no selo.

Estes produtos são abrasivos e, se não tivermos cuidado, poderão afectar o carimbo do selo danificando-o.

Até que se se chegue a novas conclusões, o melhor é recortarmos com muito jeito o papel em volta do selo e guardá-lo nas nossas colecções com a área do papel do envelope que lhe ficou colada. Mas atenção! Também não é o melhor processo, pois a conservação do selo estará em risco devido aos efeitos da cola.

Como sabemos, esta vai-se deteriorando com o passar do tempo, e esse processo pode estragar o selo. Mas até lá, é o melhor processo até se descobrir como descolar realmente um selo auto adesivo.

A imagem do selo acima, é da colecção Festas Tradicionais Portuguesas de 2011, com o valor de 0,32 cêntimos, ou seja, correio até vinte gramas.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog