terça-feira, 6 de julho de 2010

A insustentável leveza do ser

A insustentável leveza do ser
(para Morgana Cristian da Costa)
Ninguém suportava mais o jeito dela
O sorriso encantador e seu brilho no olhar
Seu otimismo exacerbado
Sua maneira de ver o mundo
Sempre cheia de esperança
Ninguém suportava mais seu jeito de ser
Sempre feliz & alegre
Contudo, ninguém suportava mais!
Seus devaneios e seus rompantes de felicidade
Suas pequenas loucuras
Seus excessos de sinceridade
Sempre imprevisível
Contudo, ninguém suportava mais o jeito dela...
Quem sabe, somente eu?!?!

Samuel Congo da Costa é poeta em Itajai SC

Nenhum comentário:

Arquivo do blog