quinta-feira, 4 de março de 2010

Emissão Comemorativa do 1º Centenário da Escola Naval


João Paulo Mesquita Simões


A primeira escola naval surge, como todos sabemos, pela mão do Infante D. Henrique em Sagres.
Aqui aprendiam a cartografia, astrologia e astronomia para se prepararem para a aventura dos Mares. Não era mais do que isso.
Mais tarde, em 1641, no reinado de D. João IV, o Cosmógrafo-Mor do Reino, dá a sua primeira aula de instrução Náutica.
Em 1761, criou o Conde de Oeiras, a Companhia dos Guarda-Marinha, já com o intuito de formar homens e recrutá-los como oficiais da marinha. Mas, em 1774, o Marquês de Pombal, extinguiu esta companhia e determinou que os guarda-marinha fossem preparados a bordo dos navios.
Martins de Melo, ministro da Marinha em 1779, criou em Lisboa a Academia Real da Marinha que em 1796 se passou a chamar Academia Real dos Guarda-Marinha e restaurou a Companhia dos Guarda-Marinha.
Esta, acaba por ser extinta por Carta de Lei a 23 de Abril de 1845, pelo Ministro José Falcão, criando em sua substituição a Escola Naval.
Nesta escola prepararam-se e preparam-se ainda oficiais da marinha de guerra e mercante.
Relativamente à Filatelia, esta emissão foi desenhada por Martins Barata, representando o emblema da Escola Naval. A gravura é de Gustavo Almeida Araújo e foram tipografados na Casa da Moeda sobre papel liso em folhas de cem selos com denteado 11,5.
Foram postos em circulação a 27 de Dezembro de 1945 e retirados a 9 de Agosto de 1950.


(Baseado em Livros Electrónicos de Carlos Kullberg)

Nenhum comentário:

Arquivo do blog