sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

QUARTO DE PENSÃO

Por Dudu Oliva

...chegaram, ao lugarejo, exauridos. Contaram as últimas moedas para a estada; não queriam mais acampar no mato. Dormiram por horas e nem se importaram com o cheiro denso de suor. Quando começou a entardecer, um desejo brotou-lhes; foram ao lado da janela e começaram as carícias. Não perceberam que uma procissão passava através da janela. O rangido do ventilador de teto abafava os suspiros. Ele não era satânico, como naquele filme que não me lembro o nome; mas, cúmplice...

Nenhum comentário:

Arquivo do blog