quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Travessia aérea do Atlântico

Para comemorar a travessia aérea do Atlântico Sul por Gago Coutinho e Sacadura Cabral, pensou-se em fazer uma emissão de selos cujo produto da venda seria para pagar as despesas dos festejos da cidade de Lisboa. Mas esta ideia foi abandonada.A 23 de Outubro, os senhores António Carneiro de Vasconcelos – banqueiro – e Leandro Menezes Camacho – médico – contrataram com o governo em moldes mercantis a emissão desta série, destinado à especulação. Foram litografados em folhas de 100 selos com denteado 14, e utilizando papel pontinhado em losangos, pela firma Waterlow & Sons Ltd. de Londres. O desenho, de que se desconhece o autor, tem de original a caravela e a cercadura, sendo o restante em fotografia; representa as efígies do Presidente Pessoa do Brasil, do Dr. António José de Almeida, Presidente da República Portuguesa, de Gago Coutinho e de Sacadura Cabral, vistas do “Pão de Açúcar” e de Torre de Belém, e ao centro uma caravela de 1500 (descoberta do Brasil) e o avião “Lusitânia” 1922 (primeira travessia aérea do Atlântico Sul). As cores foram baseadas nos selos “Ceres”. Foram emitidas 125.000 séries que por contrato só poderiam ser levantadas da Casa da Moeda pelos dois senhores que tinham contratado com o Governo, além das quantidades entregues aos correios que foram as seguintes: 20.000 selos de 1 c. castanho claro, 48.070 selos de 2 c. amarelo, 165.000 selos de 3 c. ultramar, 20.070 selos de 4 c. verde amarelo, 15.700 selos de 5 c. bistre, 91.500 selos de 10 c. tijolo, 45.350 selos de 15 c. preto, 25.700 selos de 20 c. verde, 351.200 selos de 25 c. rosa, 3.700 selos de 30c. castanho amarelo, 11.700 selos de 40 c. castanho escuro, 31.500 selos de 50 c. amarelo laranja, 5.500 selos de 75 c. lilás, 6.000 selos de 1$00 azul, 3.700 selos de 1$50 sépia, e 2.700 selos de 2$00 verde.Circularam de 30 de Março a 1 de Abril de 1923, e de 6 a 8 de Setembro de 24.
(Baseado de Carlos Kulberg, Selos de Portugal Álbum II 1910/1953)
Infelizmente, não possuo nenhum selo desta série, pelo que desta vez o artigo não vai ilustrado com o selo, mas antes com uma imagem da época, alusiva ao feito.Como o Leitor deve calcular, este hobbie é caro e nem sempre o Coleccionador tem todas as peças para poder ilustrar o seu artigo.Penso, contudo, que a descrição acima, dá uma ideia do selo em si e tudo farei para que sempre que possível, o Leitor possa ver a imagem do selo ou selos referidos nos textos desta secção.

2 comentários:

MiguelAngel disse...

Meu Caro,
Mesmo sem a reprodução do selo referido, a bela ilustração enriquece sobremaneira a breve, porém, elucidativa informação do feito histórico. Que aventura a de nossos irmãos Sacadura e Coutinho!
Adorei.
Abçs transatlânticos!

Joao Paulo Mesquita Simoes disse...

Miguel,

Vi que foi um comentário mesmo do fundo do coração!
Obrigado!

Abraços transactlânticos!

Arquivo do blog