sábado, 29 de novembro de 2008

3 ANOS TUDO CULTURAL

Em 2005 eu cursava pós-graduação em Gestão da Cultura na Estácio. Depois de um início de ano muito difícil, a coisa melhorou no final, inclusive com o acerto da publicação do meu primeiro romance que sairia em março do ano seguinte. Novamente de bem com a vida e animado com o curso que já estava na metade, decidi criar um blog com a intenção de divulgar as diversas manifestações culturais existentes no país (cinema, teatro, dança, artes plásticas e, principalmente, literatura, tema da primeira postagem no blog, televisão e ainda publicidade, onde eu também tenho formação), celebrar o clima de amizade que eu vivia com os meus colegas, aos quais dei a oportunidade de sugerirem pautas, produzirem conteúdo, e ainda me especializar em outra área do jornalismo além dos carros.

O texto que inaugurou o Tudo Cultural, lá no Blog-se foi uma resenha do romance "As cinco pessoas que você encontra no céu", de Mitch Albom. Ainda assim como um teste, pois fora um dos trabalhos de módulo do curso. Da mesma forma foi o texto da primeira colaboradora do blog, Geiza Mariah, a quem agradeço muito, apesar do afastamento atual, por ter cedido a sua resenha sobre o livro "Memórias de minhas putas tristes", de Gabriel Garcia Marquez. Também já falei de uma mostra de teatro na UFRJ, um debate teatral, uma exposição sobre Nise da Silveira, documentário no cinema sobre Vinicius de Moraes, comemorei o aniversário da Rádio Globo (tendo como fonte o texto do amigo Eduardo Sander, o Patolino, colega do Blog-se) e o Dia Nacional do Samba, inclusive com a programação do tradicional trem (e ainda repeti no ano passado, com a devida atualização). Até já anunciei o cancelamento de um show da Zizi Possi. Eu também já publiquei algumas biografias, obituários (infelizmente), acompanhei lançamentos do cinema durante três semanas, falei de outras exposições e comentei muitos programas e comerciais de televisão, meio que também faz parte da cultura brasileira.

Em junho de 2006, iniciei o segundo capítulo da história do Tudo Cultural. Diminuí as biografias e a divulgação de eventos (na falta de colaboração) e tentei tornar o blog mais pessoal, com textos mais comentados em vez de ficar fazendo chupagem na internet e concorrer com demais meios de comunicação, já que a informação corre muito rápida e eu não tenho pique de acompanhar. Tentei abrir um espaço para falar de futebol, por causa da Copa do Mundo. Também não deu certo. Vieram outros compromissos pessoais, como a conclusão do curso de Gestão da Cultura e fiquei novamente afastado.

Em agosto daquele ano, criei as sementes para a terceira fase do TC e publiquei um texto de ficção, de minha autoria, pela primeira vez. Indecisos foi o meu primeiro conto escrito em série. A partir de então, tornei o blog mais literário, sem deixar de fazer as resenhas de livros do mercado editorial. Postei outros contos e, pela primeira vez, oficialmente, uma crônica, sobre Maurício de Sousa, o criador da Mônica. Logo depois, lancei As Quatro Discípulas, uma novela em texto, batizada de novela on-line. Cancelei o projeto por falta de tempo e outros motivos.

Em fevereiro de 2007, a terceira fase do Tudo Cultural amadureceu e o blog ganhou o seu primeiro colaborador fixo: Eduardo Oliveira Freire ou Dudu Oliva, que se tornou o primeiro "colunista" fiel e assíduo do blog. As mesmas qualidades como autor ele já tinha desde junho de 2006, quando começou a comentar aqui.

Quando eu fiz uma contagem de todos os visitantes do antigo Tudo Cultural para o aniversário do ano passado, mais de cem postagens eram do Dudu. Logo depois entrou a amiga Rachel Souza, que postava quando quiser.

Em abril de 2007, fui convidado para escrever no antigo blog de Lunna Guedes. Participei lá por vinte semanas, entre contos inéditos, reprises daqui do Tudo Cultural, uma crônica e participações de meus convidados (na verdade, convidadas, pois todas foram mulheres). Em retribuição, no mesmo mês em que eu iniciei no Livro Aberto, fiz o convite e Lunna entrou no time do Tudo Cultural trazendo muitos leitores participantes com ela. O TC ainda ganharia mais uma colunista: Érika dos Anjos. Em agosto eu deixei de escrever no Livro Aberto, mas a parceria com a Lunna continuou por uns tempos.

Comecei 2008 com um novo colaborador, o roteirista e escritor Miguel Angel, que estreou em fevereiro e posta todas as terças-feiras. Ao mesmo tempo, lancei este espaço, o Tudo Cultural Blogspot. Em abril, devido ao limite de memória disponível para fotos do Blog-se, mudei-me definitivamente para cá e ganhei um novo colaborador: Ed Santos, que adoça os domingos dos leitores do nosso blog com seus contos e crônicas. Um pouco antes, ganhei o meu primeiro colaborador importado. Direto de Portugal, João Paulo Simões conta a história, todas as quintas-feiras, dos selos postais do seu país. João, também colabora com a seção Entre Algumas Linhas, uma idéia minha que ganhou esse nome definitivo para não ficar preso a limites de tamanho de texto. A intenção inicial era contar uma história de qualquer coisa em 15 linhas. Devido a minha dificuldade de resumir as coisas, criei uma tolerância Entre 15 e 30 Linhas. Além do João, eu e o Ed Santos participamos algumas vezes desta seção.

Para que o Tudo Cultural seja atualizado diariamente, criei outra atração para preencher as segundas-feiras. Na verdade, o resgate do costume de dar dicas culturais no início da história do blog. Só que agora a seção é chamada de Dica da Segunda, que encerrou temporariamente suas atividades em 2008 e volta em janeiro do ano que vem. As resenhas literárias, presente desde o primeiro post, voltaram com força mensalmente. Revezando com os comentários sobre comerciais de televisão, as resenhas são publicadas quinzenalmente e são agora chamadas de Resenha da Quinzena.

Diante da dificuldade de conciliar sua participação no post com os seus compromissos pessoais, infelizmente, tive que dispensar a amiga Rachel Souza. Em seu lugar entrou o dramaturgo, professor e escritor Alex Giostri que começou a postar uma oficina para atores quinzenalmente às quartas.

Enfim, obrigado a todos os leitores que não comentaram no Tudo Cultural nesses dois anos, aos que participaram com textos e envio de pautas, aos meus colunistas, ex-colunistas e todos aqueles que comentaram nesses três anos. Infelizmente este ano não tive como resgatar o nome de todos os participantes.

O aniversário de 3 anos do Tudo Cultural será lembrado de uma forma mais light. Em vez da maratona de postagens de vários convidados, espero apenas que todos os colaboradores atuais postem hoje. Da minha parte postarei uma crônica - que espero que não crie polêmica, é apenas a minha opinião - e um conto inédito.

Mas ontem perdi o clima para comemorar. Minha tia, Neuza, que desde o início do ano lutava contra um câncer, morreu na manhã desta sexta-feira. Fiquei abalado, mas, em homenagem a ela, faço este especial, infelizmente em luto.

A partir de domingo, o Tudo Cultural pára por um mês e meio (quero aproveitar estas férias para superar este momento difícil para mim e minha família, principalmente minha mãe). Voltamos entre a segunda quinzena de janeiro e o início de fevereiro com novidades visuais e no conteúdo.

Até lá.

Gustavo do Carmo

Nenhum comentário:

Arquivo do blog