sexta-feira, 17 de outubro de 2008

EXAUSTA

gritos das crianças, dor de cabeça, marido na guerra; mãe doente entrevada na cama, meus olhos não conseguem ficar abertos, o bebê chorou o dia inteiro; não tem quase nada na dispensa, as crianças reclamam, dou um safanão nelas; deixo-as de castigo. O fogo me esquenta, ao mesmo tempo, parece que me convida para dançar; de repente as sombras dos moveis e dos talheres se estendem por toda casa. “MAMÃE”, retorno à consciência, “ Vovó morreu!”; coloco o pequenino no berço, vou ver minha mãe. As crianças reclamam do frio, almejam colocar mais lenha para alimentar a lareira. Digo que atravessamos tempos de crise, precisamos poupar e parar de frescura. Olho novamente para o fogo, como queria ter aceitado o seu convite...
***
http://dudv-descarrego.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Arquivo do blog