quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Biografia do Infante D. Henrique


É, sem dúvida, a figura mais universal da história de Portugal, sendo frequentemente identificado com a Expansão quatrocentista. Quinto filho de D. João I e de D. Filipa de Lencastre, D. Henrique nasceu no Porto a 4 de Fevereiro de 1394 tendo vivido a transição entre duas épocas. Uma, a Idade Média, onde as motivações guerreiras e religiosas prevaleciam e uma Idade Moderna onde os valores Renascentistas prevaleciam. Esta dicotomia vai reflectir-se na personalidade do nosso Infante, que se torna um homem exemplar com um gosto imenso pelo estudo, destemido na guerra, obstinado nas decisões, casto e abstémico. Fisicamente, o Infante D. Henrique é-nos retratado com um grande chapelão bolonhês, cara pensativa, cabelo e bigode aparados embora outras figuras nos apareçam por exemplo na estátua dos Jerónimos onde surge de cabeça descoberta e longos cabelos e barbas. No seu túmulo na Batalha, a sua estátua mostra um homem de rosto cheio e cara totalmente rapada. Agora qual destas imagens corresponde à verdadeira, é uma incógnita.


(Baseado em “Nova enciclopédia Larouse vol. 12)


Embora estejamos ainda a tratar os selos da Monarquia, achei por bem apresentar este envelope com moeda do Centenário do nascimento do Infante D. Henrique, por o representar de duas formas. A primeira – o selo – que embora vendo-se mal, nos mostra o chapelão bolonhês. Na moeda, o Infante com a cabeça descoberta.

Nenhum comentário: