sexta-feira, 22 de agosto de 2008

"Se você pudesse ler a minha mente, veria o amor imenso que tenho por ti."

– Peço com franqueza... PÁRA DE ESCREVER, percebo que até os amigos próximos ficam com olhar de tédio e cochichando, quando lê em voz alta seus textos, que( não me leva a mal) são super chatos. Não insista mais, sai deste computador; vamos passear, viajar, transar. Não gosto de vê-lo passar por idiota. Não quero ser cruel, eu te amo, por isso, estou te dando um toque. Esqueça esta baboseira toda. Tem um filme que tá passando no canal a cabo, que falam muito bem dele, vamo vê? Quer pizza?! Preparo rapidinho. Se quiser a gente liga pro Carlinho e pra Laura, sei lá, podemos ir ao cinema juntos e depois esticar num barzinho... Se você pudesse ler a minha mente, veria o amor imenso que tenho por ti. Tentei gostar de ler seus textos e até falei pra procurar uma oficina de escritores, NÃO ADIANTOU NADA. Escolhe outra coisa, o mundo tem tantas alternativas interessantes. Desista ou será infeliz pra sempre. Se fosse só eu, mas, TODO MUNDO tem vontade de fugir de você, quando aparece com uma folha qualquer. Sei que talvez esteja sendo muito dura, é para o seu bem. Assisti num programa de televisão, uma psicóloga que disse que amar de verdade é ser sempre sincero, doa que quem doer... Como foi o seu dia hoje? Está tão quieto... não fica assim, fiz o que meu coração mandou. Vai pra onde? O quê? Quer me mostrar o último texto que fez... Jura que é último... mesmo... tudo bem, mozão, estou pronta...
***
http://dudv-descarrego.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Arquivo do blog