quinta-feira, 14 de agosto de 2008

D. Luis I de Perfil



Com a série de D. Luís, de perfil, houve a substituição dos selos de relevo pelos selos estampados. Mas esta série estava condenada ao fracasso. Primeiro, foi a efígie do monarca que teve de ser aberta de memória pelo gravador, por não existir na Casa da Moeda um retrato do rei.

O primeiro selo a sair, foi por isso de 25 reis cinzento, que mais tarde foi prontamente substituído por outro da mesma taxa logo que foi possível arranjar o retrato do monarca.

Mas a fotografia não era da melhor qualidade. Logo, a peça gravada, também não saiu nas devidas condições. No entanto, serviu para o segundo tipo de 25 reis desta emissão e também para os valores de 5 e 10 reis.

Por ter sido condenada ao fracasso tal emissão, logo se pensou em reproduzir novos desenhos, abandonando-se assim a série de perfil.

O desenho e gravura desta emissão foram de autoria de João Pedroso Gomes da Silva e circularam entre 5 de Janeiro de 1880 e 28 de Fevereiro de 1882.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog