quinta-feira, 21 de agosto de 2008

D. Carlos I



Foi o 32º rei de Portugal.

Nasceu em Lisboa em 1863, filho da rainha D. Maria Pia de Sabóia e de D. Luís I. Sendo ainda príncipe herdeiro casou em Lisboa, a 22 de Maio de 1886, com a princesa senhora D. Maria Amélia Luísa Helena de Orléans, filha de Luís Filipe Alberto, conde de Paris, e neta de Luís Filipe, rei de França. Antes do casamento empreendeu uma viagem pelas principais cidades da Europa, acompanhado pelo eminente homem de ciência António Augusto de Aguiar, seu preceptor. Por motivo das últimas viagens de el-rei D. Luís I ao estrangeiro, ficou regente do reino várias vezes, sendo as suas proclamações datadas de 27 de Julho de 1882, 2 de Agosto de 1886 e 30 de Julho de 1888. Por morte do mesmo monarca subiu ao trono em 19 de Outubro de 1889, sendo aclamado, com todo o cerimonial do estilo, a 28 de Dezembro do referido ano.
El-Rei senhor D. Carlos é justamente considerado uma individualidade artística, homem de ciência e habilíssimo em todos os exercícios físicos, tais como a caça, a pesca, equitação, etc. Espírito desde cedo muito culto, tem pelas belas artes a paixão dum verdadeiro artista, distinguindo-se especialmente na aguarela e no desenho a pastel. Em quase todas as exposições nacionais tem apresentado os seus apreciados quadros, alcançando as mais altas distinções. Ainda ultimamente, em 24 de Janeiro de 1905, se dignou Sua Majestade aceitar o diploma de académico de mérito que lhe conferiu a Academia Portuense de Belas Artes. Seria difícil dar uma lista completa das medalhas e diplomas de honra que El-Rei senhor D. Carlos tem recebido pelos seus trabalhos artísticos e científicos. Aos estudos oceanográficos tem Sua Majestade dedicado a mais particular atenção.
Os resultados dessas investigações receberam rasgados elogios de alguns sábios estrangeiros e constam dos quatro seguintes livros publicados: Yacht «Amelia» – Campanha oceanographica de 1896, Lisboa, 1897. Resultados das investigações scientificas feitas a bordo do yacht «Amelia» e sob a direcção de D. Carlos de Bragança ­Pescas maritimas – I – A pesca do atum no Algarve em 1898 (avec un resumé en français) – Lisboa 1899. Buletin des Campagnes Scientifiques accomplies sur le yacht «Amelia» par D. Carlos de Bragança ‑Vol. I – Rapport préliminaire sur les Campagnes de 1896 à 1900 – Fascicule I – Introduction – Campagne de 1896 – Lisbonne, 1902. Resultado das investigações scientificas feitas a bordo do yacht «Amelia» e sob a direcção de D. Carlos de Bragança – Ichthyologia – II – ­Esqualos obtidos nas costas de Portugal durante as campanhas de 1896 a 1903 (Texto em portuguez e francez) Lisboa 1904.
(Baseado em http://www.arqnet.pt/dicionario/carlos1rei.html)
O busto de D. Carlos I aparece na Filatelia desenhado por Manuel Diogo Neto e a cercadura por José Sérgio de Carvalho e Silva.
É uma série de doze selos, que circularam de 1 de Maio de 1892 até 30 de Abril de 1896. O papel é de porcelana pontinhado e denteado 11 1/12, 12 1/12 e 13 ½.
Em 1905, foram feitas reimpressões desta série, com novas cores segundo a 5ª Convenção Postal Internacional, reunida em Washington, de 5 a 15 de Junho de 1887 que determinou novas cores para os selos correspondentes aos portes de jornais e amostras, fazendo com que os nossos selos de 15, 25 e 50 reis, passassem respectivamente às cores verde, carmim e azul.
Um aspecto curioso
A moldura do retrato do soberano, tem dois escudos reais nos cantos superiores, um ramo de louro no canto inferior esquerdo e um ramo de carvalho no canto inferior direito, que simbolizam assim, a realeza, a glória e a força.




O selo aqui apresentado, faz parte da minha colecção, e tem o valor de 75 reis.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog